História - Atlética EACH

História

No dia 23 de janeiro de 2008, por iniciativa de um grupo de alunos que representavam suas respectivas Atléticas de curso, foi fundada a Liga das Atléticas Acadêmicas da EACH, que contava com representantes de todos os cursos da unidade. No início de fevereiro, como primeira iniciativa da gestão fundadora, foi feito contato com a Liga das Atléticas Acadêmicas da Universidade de São Paulo (LAAUSP), com o objetivo de buscar informações e se filiar à mesma, gerando, consequentemente, a possibilidade de disputar competições organizadas por ela. Porém descobriu-se que a LAAUSP, na época, não aceitava filiação de ligas, e portanto a liga da EACH foi transformada na atual Atlética EACH.

Para concretizar esta filiação era necessário que fossem rapidamente escolhidos as cores e o mascote da Atlética. Para tal, foi realizada uma reunião e depois de muita discussão chegou-se ao consenso de que o nosso mascote seria o Touro Bandido – figura tão exemplar do moderno folclore brasileiro. Essa escolha foi fortemente influenciada pela já existente Bateria Bandida, a qual já realizara os seus primeiros passos há um ano antes da fundação da Atlética. Em seguida foram escolhidas as cores vermelho, preto e amarelo, em referência ao touro e à Espanha, país berço das touradas.

 

 

Cerca de dois meses depois da fundação da Atlética, a EACH disputou seu primeiro torneio como unidade: o BichUSP. Logo de cara a EACH mostrou a sua força e potencial, conquistando a 4ª posição na classificação geral e angariando excelentes resultados como a prata no Vôlei Masculino e o título no Futebol de Campo, vencendo a grande final nos pênaltis contra a FFLCH. Depois, em primeira participação da Copa USP, a EACH continuava a evoluir, conquistando, desta vez, a 4ª posição no Handebol Masculino e o título no Handebol Feminino.

Ao longo desses nove anos de história, a Atlética EACH oscilou entre bons e maus momentos, que fizeram com que o potencial da EACH e consequente ascensão meteórica não fossem atingidos. Porém, apesar do pouco tempo de existência se comparado às atléticas mais tradicionais, como Poli, Sanfran, EEFE, entre tantas outras, já ficou clara a grandeza da EACH e, hoje, todas as atividades da Atlética são em prol de uma melhor estrutura para as modalidades EACHianas, a fim de que o potencial da nossa faculdade seja finalmente alcançado.